sábado, 15 de julho de 2017

Depois de 3 anos  de convivência, a dividir casa na nossa cidade académica, eis que a colega de casa, mais silenciosa que tive, me deixa.
A única das colegas que tive e que deixa saudades, alguém com quem não era desconfortável estar em silêncio, quebrando-o quando necessário. 

Boa sorte nesta nova etapa é o que lhe desejo.

1 comentário:

  1. Custa sempre um bocadinho quando isso acontece!
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Faz barulho *