terça-feira, 16 de maio de 2017

Após seis meses, eis que o meu estágio chegou ao fim. O tempo passou a correr...

Quando lá cheguei, alguém me disse que aquilo que lhe custou mais foi adaptar-se ao facto de ter de acordar cedo todos os dias e, agora analisando tudo consigo perceber que comigo se passou o mesmo.
Embora nunca tenha sido pessoa de acordar muito tarde, a verdade é que ter de acordar todos os dias às 7h para apanhar autocarro às 8h e estar lá às 8h30 é muito cansativo. Ter de enfrentar a chatice de não poder atrasar-me senão ficava a pé e tinha de esperar pelo próxmo autocarro, os dias de plenário dos motoristas em que os horários ficavam todos danados, não foi fácil.

Apesar disso, vou ter bastantes saudades daquilo que vivi nestes seis meses, das pessoas que conheci, das amizades que construí e das coisas que aprendi.
Aprender a teoria é muito lindo, mas na prática é completamente diferente e, poder ter tido a experiência e aprender como as coisas realmente funcionam foi muito enriquecedor e não me arrependo nada do tempo que despendi.

Agora começo uma nova etapa - a tese. As coisas já estão alinhavadas, é só colocar as mãos à obra. 
Resta-me esperar que corra tudo bem e tentar dar o meu melhor. Fingers Crossed!



quote and life image

terça-feira, 2 de maio de 2017

Let's talk about... 13 reasons why!

Finalmente arranjei um tempinho para dar a minha opinião sobre a tão falada série Thirteen Reasons Why.

Para quem não sabe, esta é uma série que através da personagem Hannah Baker, aborda a temática do suícidio. Basicamente, Hannah é uma jovem que comete suícidio, mas antes disso resolve deixar 13 cassetes dirigidas a algumas pessoas onde explica as razões, os acontecimentos que a levaram a por termo à sua vida.
Deste modo, a série inicia-se na parte em que  chega a vez de Clay, um colega de escola e de trabalho da Hannah, receber as cassetes.

Logo no primeiro episódio que vi desta série, vi que iria ver até ao fim. Fiquei mesmo agarrada! Tão agarrada que num dia e pouco já tinha visto 7 episódios (de 50 e tal minutos cada) e, só não terminei logo a série pois estava numa semana de exames e, portanto, tinha de me concentrar.

Quis ver a série para perceber o porquê de tanto burburinho em torno dela e a verdade é que é uma série que merece ser falada. Apesar disso, não concordo nada com as críticas que dizem que é uma série que romantiza o suícidio, que o banaliza e que mostre que se têm problemas a morte é a única solução. Não!
Acho mesmo que esta série pode ajudar às pessoas tomarem uma maior consciência das suas palavras e dos seus atos. A meu ver, esta série apenas mostra o que aquilo que parecem ser pequenas coisas, quando acumuladas, ou quando ditas a alguém já em sofrimento, pode fazer. 

Relativamente aos pais e educadores acho que esta série pode ser também um incentivo para estarem mais atentos e não "deixarem andar" quando acharem que algo pode estar mal com os filhos ou alunos.

Quanto aos jovens com problemas, acho que a série mostra bem o sofrimento que a morte, nestas circunstâncias, causa à família e aos demais levando-os a pensar em procurar ajuda antes de cometerem algo do género.

Portanto, digamos que aqui por estes lados está alguém ansiosamente à espera de uma segunda temporada. E, não, não acho ridícula a ideia de uma segunda temporada, acho que faz falta saber o que acontece quando a verdade vem à tona e as consequências de tudo o que aconteceu.

13 reasons why, hannah baker, and 13reasonswhy image

Welcome May!

Maio não podia ter começado de uma melhor maneira do que com UM FERIADO a uma segunda-feira. 
E agora voltanto ao trabalho, só espero que seja um ótimo mês para todos!